Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Início Comunicação Notícias Arquivo de notícias Alunos pré-vestibulandos passam uma semana na USP e têm aulas de Engenharia

Alunos pré-vestibulandos passam uma semana na USP e têm aulas de Engenharia

A Escola Avançada de Engenharia Mecatrônica (EAEM) é uma iniciativa do PET Mecatrônica e beneficia jovens de todas as regiões do Brasil

Passar uma semana na Universidade de São Paulo (USP), hospedar-se no Centro de Práticas Esportivas (Cepe-USP), comer no Restaurante Universitário e ainda assistir às aulas da Escola Politécnica (Poli-USP). Foi o que fizeram 25 vestibulandos de todo o país que participaram da Escola Avançada de Engenharia Mecatrônica (EAEM), uma iniciativa organizada anualmente pelo Programa de Educação Tutorial (PET) do curso de Engenharia Mecatrônica da Poli. Sob a tutoria do professor Diolino José dos Santos Filho e com a liderança da estudante do terceiro ano da Poli, Paolla Furquim Daud, o evento ocorreu de 23 a 30 de julho.

O EAEM já está em sua 11ª edição e tem como objetivo servir como uma espécie de primeiro contato dos estudantes com a graduação. A ideia é que eles se sintam incluídos na comunidade da Universidade, e por isso comem, dormem e estudam na USP ao longo da semana. Eles ainda recebem um material didático para acompanhar aulas que fazem parte da grade curricular da Engenharia Mecatrônica, como Fabricação Mecânica, Eletrônica, Sistemas Dinâmicos e Computação e, ao final do curso, devem desenvolver carrinhos motorizados para uma competição entre eles.

Dos 25 participantes desse ano, 14 estudam em instituições públicas, 13 são meninas e 12 são de fora do estado de São Paulo. É o caso de Nicole Karen Moura de Jesus, de Salvador, Bahia. Ela tem 17 anos, cursa o último ano do Instituto Federal da Bahia (IFBA) e está se preparando para o vestibular. Ela conta como a experiência a está ajudando para decidir entre a Engenharia Mecatrônica ou Elétrica.

“Estou gostando muito da EAEM, pois aqui podemos vivenciar a Universidade e ter contato com matérias novas, como cálculo”, comenta. Ela, que já possui um projeto na escola de um robô que se adapta a regiões de desastres, pretende seguir a carreira de pesquisa e incluiu a Fuvest na lista de vestibulares que irá prestar esse ano.

A EAEM acontece no mês de julho, e por isso as inscrições são abertas nos primeiros meses do semestre. A seleção dos candidatos é feita por meio de três etapas: preenchimento de formulário, envio de uma carta de motivação e entrevista por videoconferência. Diego Rodrigues, aluno do 4º ano da Poli e um dos organizadores do evento, garante que os critérios de triagem são estabelecidos em vista de selecionar estudantes proativos, que demonstram interesse na área de Engenharia Mecatrônica e que buscam uma graduação no ensino superior. Dez das vagas são reservadas para alunos de escola pública, sendo as demais para ampla concorrência.

Programação da Semana – Os alunos começam as aulas desde o primeiro dia que chegam à USP. Eles assistem a palestras com ex-alunos e professores e aprendem como realizar projetos. Nos outros dias, são introduzidos às aulas de Mecatrônica e realizam atividades como a construção de uma ponte feita com macarrão para verificarem os efeitos dos esforços nos materiais. Oficinas para o manuseio de equipamentos também são realizadas. Todas as atividades são pensadas para, no final da semana, os participantes terem conhecimento suficiente para a construção dos robôs. O domingo é reservado para a competição das máquinas construídas e apresentações de despedida.

Confira as fotos no álbum do Flickr da Escola: https://www.flickr.com/photos/poliusp/albums/72157684393171033