Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte


Ano letivo na Poli-USP começa com recepção aos calouros

A manhã desta segunda-feira(26/02) foi marcada por um ciclo de palestras com professores da Escola sobre seu funcionamento.

O ano letivo da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) começou nesta segunda-feira (26/02) com uma sequência de palestras na parte da manhã, na qual docentes falaram sobre a história da instituição, seu funcionamento, a responsabilidade de se estudar numa das maiores escolas de Engenharia do País e de se trabalhar em benefício da sociedade. Os alunos também ouviram apresentações sobre as diversas atividades que podem exercer nos campos do ensino, da pesquisa e da extensão, e os serviços de apoio com os quais podem contar durante sua vida acadêmica.

Um dos docentes encarregados de recepcionar os alunos foi o diretor da Escola, professor José Roberto Castilho Piqueira, que iniciou sua fala para os ingressantes dos cursos de Engenharia Elétrica e de Computação parabenizando-os pela conquista. “Até agora vocês reproduziram conhecimento, mas aqui na Poli vão começar a trabalhar em assuntos que, muitas vezes, nem o mundo não sabe fazer. Vocês estão indo da reprodução do conhecimento para a produção, e isso é um trabalho duro”, enfatizou ele.

Piqueira acrescentou que o nível de exigência vai aumentar e que não é fácil estudar e fazer Engenharia. Também lembrou do escopo amplo de responsabilidade que cada aluno está assumindo ao entrar na Poli-USP. “Nossa Escola não é gratuita. Ela soma 445 professores, a grande maioria doutores, temos toda a infraestrutura dos nossos laboratórios, e manter isso tudo não é barato”, completou. “Vocês adquiriram o direito de cursar essa Escola gratuitamente, mas alguém vai pagá-la por vocês, e esse alguém é a sociedade brasileira. A obrigação de vocês, agora, não é mais com seus pais e mães, mas com essa sociedade”, afirmou.

Ao comentar as origens republicanas e abolicionistas da Poli, Piqueira ressaltou que não cabe preconceito no espaço da Escola, mas, sim, competência e honestidade. À falta de ética de profissionais do mercado envolvidos com os recentes escândalos de corrupção relacionados a empresas que atuam em Engenharia, ele contrapôs nomes de vários politécnicos que devem servir de exemplo aos estudantes, como os politécnicos Ary Torres, Antônio Francisco de Paula Souza e Teodoro Sampaio.

Ao fazer um breve apanhado da história da Poli, Piqueira destacou os indicadores atuais que a colocam como uma das principais instituições no ensino e na pesquisa em Engenharia, como estar entre as 55 melhores nos rankings internacionais (em alguns cursos, está entre as 30 primeiras). Falou ainda da implementação do curso de Engenharia de Petróleo no campus de Santos, considerado o melhor do País.

Também deu alguns conselhos práticos para os estudantes enfrentarem os momentos difíceis ao longo do curso, como ter momentos de descontração para aliviar o estresse, mas se dedicarem aos estudos para superar eventuais notas baixas. “Se aproximem dos professores, nós estamos aqui para ajudá-los. A Poli é multidisciplinar, aproveitem isso. Queremos que vocês tenham uma boa passagem pela nossa Escola. Estamos aqui para formar bons engenheiros para a sociedade e é isso que queremos de vocês, que saiam daqui e sejam bons engenheiros”, finalizou.

Além do professor Piqueira, também integraram a atividade de recepção os professores Patrícia Matai, Francisco Cardoso e Fábio Cozman. Após a recepção inicial, foram feitas outras palestras com representantes da Assistência Acadêmica (AA); da Comissão de Pesquisa (CPq); Comissão de Relações Internacionais (CRInt); da Comissão de Cultura e Extensão (CCEx); e da Comissão do Ciclo Básico (CCB). Confira no Flickr da Poli-USP as fotos das atividades iniciais de recepção aos calouros 2018 e clique aqui para acessar a página com informações úteis para os ingressantes.

Última atualização em Seg, 26 de Fevereiro de 2018 18:25
 

Cientistas apresentam pesquisas sobre mecânica computacional na Poli-USP

Workshop Teuto-Brasileiro em Mecânica Computacional tem por objetivo estreitar laços entre pesquisadores de ambos os países.

Cerca de 120 pesquisadores participam da primeira edição do Workshop Teuto-Brasileiro em Mecânica Computacional na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), que termina nesta terça-feira (20/02). Trata-se de um evento internacional, que reúne pesquisadores não só do Brasil e da Alemanha, como de outros países, como França, vindos de diversas instituições nacionais e estrangeiras.

Dois dos pesquisadores de maior destaque em Mecânica Computacional participaram da abertura do workshop, promovido pelo professor Paulo de Mattos Pimenta, do Departamento de Engenharia de Estruturas e Geotécnica (PEF) da Poli-USP. São os alemães Peter Wriggers, vice-reitor e catedrático em Mecânica Computacional na Faculdade de Engenharia Mecânica da Universidade Leibniz de Hannover, e Jörg Schröder, pró-reitor de Pesquisa e catedrático de Mecânica Computacional na Faculdade de Engenharia Civil da Universidade de Duisburg-Essen.

Representando o reitor da USP, professor Vahan Agopyan, a pró-reitora de Pesquisa, professora Marta Teresa da Silva Arretche, parabenizou a todos pela realização do evento. “Este é o resultado de uma longa colaboração, que promove o encontro de professores, pesquisadores e estudantes, e uma excelente iniciativa para ampliação dessa parceria”, disse.

Ela destacou ainda a liderança da Poli-USP na Engenharia brasileira e sua contribuição em relação à pesquisa e formação de alunos, atuação junto a projetos de aplicação na indústria, e promoção da internacionalização da Universidade, com a realização de programas de intercâmbio e duplo diploma. “Iniciativas como essa, que buscam ampliar a cooperação internacional, são mais do que bem-vindas pela USP”, completou.

A intenção de ampliar a cooperação foi reforçada por Peter Wriggers e Jörg Schröder em suas breves saudações na abertura. “Temos uma longa história de uma frutífera colaboração com os brasileiros, são mais de dez aos trabalhando juntos”, apontou Wriggers. Ele afirmou ter grande interesse em promover o intercâmbio especialmente entre doutores, para intensificar ainda mais a troca de conhecimento científico entre os países.

Coube ao professor Henrique Lindenberg Neto, presidente da Comissão de Relações Internacionais (CRInt-Poli), fazer uma apresentação geral da Escola aos presentes. Em virtude do workshop ser organizado em parceria com instituições da Alemanha, ele enfatizou a grande proximidade da Poli com aquele país, contando que o fundador da Poli, Antonio Francisco de Paula Souza, concluiu sua formação em Engenharia na Alemanha, e que o arquiteto alemão Maximilian Emil Hehl, que projetou a Catedral da Sé, foi docente da instituição. Ele também mostrou indicadores do programa de dupla diploma da Poli envolvendo universidades e institutos alemãos, dos programas de intercâmbio, em que alunos politécnicos fazem parte da sua graduação na Alemanha, e sobre alunos alemães que vêm para a Poli para complementar seus estudos.

Já o professor Gilberto Francisco Martha de Souza, presidente da Comissão de Pesquisa da Poli-USP, ressaltou a importância do tema. “A Mecânica Computacional é importante para quase todas das áreas da Engenharia”, afirmou.

Segundo o organizador do workshop, chefe do Departamento de Estruturas e Geotecnia (PEF) da Poli-USP, professor Paulo de Mattos Pimenta, a Mecânica Computacional possibilita desenvolver ferramentas para simular e testar sistemas que hoje são cada vez mais complexos e lidam com grande quantidade de variáveis, uma área de aplicação transversal na Engenharia. “Vamos ver apresentações de alguns dos melhores pesquisadores da área durante esse workshop, é uma grande oportunidade”, comentou o docente, que anunciou a realização de outro evento sobre o tema ainda este ano, o XXXIX Congresso Ibero-Latino-Americano de Métodos Computacionais em Engenharia (Cilamce) em Paris e Compiège, na França, no mês de novembro. Ele é coorganizador desse encontro.

O Workshop Teuto-Brasileiro é resultado de um trabalho que o professor Pimenta vem desenvolvendo em cooperação com Alemanha já há alguns anos. Ele foi o primeiro pesquisador brasileiro, e o primeiro engenheiro do mundo, a ser agraciado com o Georg Forster Research Award, concedido pela Fundação Alexander von Humboldt, da Alemanha. Como parte do prêmio, ele atuou a partir de 2015 na Universidade de Duisburg-Essen, com o objetivo de estruturar um grupo de pesquisa conjunto de Mecânica Computacional.

Clique aqui para conferir as fotos da abertura do evento no Flickr da Poli-USP. 

Última atualização em Seg, 19 de Fevereiro de 2018 15:30
 

Matrícula na Poli-USP é marcada por clima festivo

Calouros foram recepcionados pelos veteranos e participaram de atividades como a luta com cotonetes, o futebol de sabão e corte de cabelo para doação.

A maior parte dos aprovados pela Fuvesp para os cursos de engenharia da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) já efetuou sua matrícula. Na primeira chamada da matrícula, realizada hoje (15/2) no campus da USP do Butantã, em São Paulo, compareceram 650 ingressantes entre os 783 candidatos que disputaram uma das vagas no vestibular. Os demais têm até amanhã, sexta-feira, para garantir sua vaga.

A Diretoria da Poli mobilizou 75 funcionários para o processo de matrícula, que foi realizado nas dependências do prédio do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Escola. Os calouros também foram recebidos com muita festa. Veteranos integrantes dos centros acadêmicos, da Atlética, do Grêmio e dos coletivos organizaram diversas atividades para dar as boas-vindas aos novatos.

No terreno ao lado do prédio da Administração, foram realizados torneios de futebol de sabão e luta com cotonete, ao som de um DJ. Os veteranos também montaram estandes com mostras das diversas atividades que os alunos da Poli costumam desenvolver: robôs, veículos Baja, avião, drone, entre outras. O público assistiu ainda a apresentações da Rateria da Poli e da equipe Olympus Cheerleading USP – esporte coletivo que mistura elementos de ginástica artística, dança e pirâmides humanas, muito conhecido no futebol americano.

Outra ação promovida foi uma campanha de corte e doação de cabelos, realizada pelo Poli Social em parceira com a Amor em Mechas. A entidade produz perucas a partir de cabelos doados para mulheres que passam por tratamento de quimioterapia ou que sofrem de alopecia, doença que causa perda de cabelos.

Nesta semana haverá uma pausa nas atividades, que serão retomadas no próximo domingo (25/2) com a Semana Poli de Recepção aos Calouros, quando haverá reunião de pais, aula inaugural (uma em São Paulo, dia 26 de fevereiro, e outra em Santos, dia 28) e uma semana de palestras e visitas no campus. Fique de olho no site e siga as redes sociais da Poli-USP para obter informações atualizadas sobre a programação da Semana de Recepção 2018.

Confira no Flickr da Poli as fotos do primeiro dia da matrícula.

 

Aumenta número de participantes do Trote Solidário da Poli-USP

Em iniciativa do grupo de extensão Poli Social, criado há quatro anos, estudantes reformam escola pública da cidade de São Paulo

Aproximadamente 100 ingressantes da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) são esperados no sábado, dia 3 de março, na Escola Marechal Deodoro da Fonseca, localizada no Butantã. Eles vão trabalhar como voluntários na quarta edição do Trote Solidário, ação que promove a reforma de uma escola pública da cidade de São Paulo organizada pela entidade estudantil Poli Social, voltada à realização de eventos para o terceiro setor.

Houve um aumento no número de inscrições abertas para a edição 2018 do Trote Solidário. “Isso foi pensado devido à escola escolhida ser maior do que a reformada no ano passado”, afirma Lucas Monari, diretor do grupo. Na última edição, a ação contou com a participação de 80 estudantes da Poli, que reformaram a EMEI Antônio Bento, também no Butantã, destinada ao ensino de crianças de zero a cinco anos. “Como a EMEF Marechal atende a alunos do ensino infantil e fundamental, necessitamos de mais mão de obra. O que é uma coisa boa, uma vez que ano passado o número de inscritos ultrapassou o limite necessário e tivemos que sortear as vagas entre alunos”.

Entre as melhorias que os voluntários farão no colégio está a pintura do muro externo e da quadra de esportes. “Fizemos reuniões para escutar dos alunos, professores e funcionários da EMEF o que eles gostariam que fosse mudado na escola”, explica Monari.

A quarta edição do Trote Solidário conta com o apoio da Diretoria da Poli. Os participantes serão selecionados por meio do preenchimento de um formulário online disponível no link.

Além desse evento, a Poli Social organizará uma campanha de doação de cabelos ao Instituto Amor em Mechas no dia da matrícula dos calouros 2018, em 15 de fevereiro. Pais e ingressantes poderão cortar seus cabelos pelas mãos de profissionais do Jassa Hair Studio e doá-los para a confecção de perucas a pessoas em tratamento quimioterápico.

Confira o vídeo produzido pela Poli Social sobre a edição passada.

A entidade - A Poli Social é uma organização composta por alunos da Escola Politécnica, do campus do Butantã, em São Paulo, que desenvolve projetos e eventos voltados ao terceiro setor. Além de oferecer consultoria gratuita em gestão para ONGs, o grupo promove eventos com o objetivo de aproximar os estudantes da Poli da sociedade em geral, atendendo diversas demandas sociais.

Página do evento no Facebook.

Formulário de inscrição.


Última atualização em Sex, 09 de Fevereiro de 2018 09:45
 

Poli-Integra tem inscrições abertas para cursos de Especialização e MBA

O Poli-Integra, um dos Programas de cursos de extensão da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, está com inscrições abertas para os cursos de Especialização em Tecnologia e Gestão na Produção de Edifícios, MBA Real Estate – Economia Setorial e Mercado, MBA Gerenciamento de Facilidades e Especialização em Gestão de Projetos na Construção. Os detalhes dos cursos podem ser conferidos abaixo.

Outras informações com a Secretaria Poli-Integra, pelos telefones 11 3814-1988 ou 3814-5909, ou pelo e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. . É possível se inscrever pelo site do programa http://poli-integra.poli.usp.br/.

__________________________________________________________________

Curso de Especialização em Tecnologia e Gestão na Produção de Edifícios

O curso PÓS-TGP prepara os profissionais que atuam na área de construção de edifícios para a escolha e implantação de tecnologias voltadas ao planejamento, organização e produção de edifícios. Além disso, os participantes são estimulados a aprimorar a habilidade de pensar previamente a produção da obra e desenvolver o projeto do processo de produção como um todo. O curso capacita os profissionais para atender às necessidades atuais do setor, que mudou muito com o aquecimento do mercado de construção civil nos últimos anos.

Público Alvo: Engenheiros, arquitetos e tecnólogos envolvidos no processo de produção de edifícios, atuantes em construtoras, projetistas, gerenciadoras, órgãos públicos ou ligados a fabricantes e a distribuidores de materiais ou de equipamentos de construção.

Processo seletivo para o 1º semestre 2018 - inscrições de 29/09/2017 a 15/01/2018

Previsto início do curso: em 19/02/2018

Dias das aulas: Segundas e quartas das 19h30 às 22h30

Coordenadora do curso: Profa. Dra. Mércia Maria Semensato Bottura de Barros

__________________________________________________________________

Curso de Especialização em Gestão de Projetos na Construção

Engenheiros e arquitetos que passam pela graduação envolvendo-se com matérias mais genéricas agora podem aprofundar seu conhecimento com esta pós-graduação. Em Gestão de Projetos na Construção você terá contato com disciplinas modernas, como workshops, metodologias e estudos de caso, para ampliar seu leque de possibilidades.

Todo o conteúdo é voltado para as novas tendências na construção civil e adota um modelo de ensino-aprendizagem que privilegia a integração institucional e de mercado, envolvendo professores de diversas áreas e a participação de profissionais convidados, além da realização de seminários de apresentação de resultados e debates ao longo de todo o programa.

Dias das aulas: As aulas serão programadas em blocos quinzenais, de três dias, às sextas das 18h45 às 22h45, sábado das 8h30 às 12h30 e segundas das 18h45 às 22h45.

Processo seletivo para o 1º semestre 2018 - inscrições de 06/10/2017 a 20/03/2018

Previsto início do curso: em abril 2018

Coordenador do curso: Prof. Dr. Silvio Burrattino Melhado

__________________________________________________________________

Curso de MBA em Gerenciamento de Facilidades

O curso de MBA em Gerenciamento de Facilidades, que completa 15 anos desde a sua primeira edição oferecida em 2002, é focado na integração de patrimônio, pessoas, processos e tecnologias para dar qualidade ao ambiente construído e aos negócios.

Contando com o corpo docente de alto nível, o curso MBA/USP – Gerenciamento de Facilidades é o único e consolidado, sendo referência na formação de profissionais bem-sucedidos, atuantes em um mercado cada vez mais exigente.

Público Alvo: Engenheiros plenos, arquitetos e administradores de empresas atuantes no setor de operação de edificações. Poderão ser aceitos profissionais atuantes na área com outra formação em nível superior, desde que relacionada ao tema do curso.

Processo seletivo para o 1º semestre 2018 - inscrições de 01/09/2017 a 15/01/2018

Previsto início: 19/02/2018

Dia das aulas: segundas e terças das 19h30 às 22h30

Coordenador do curso: Prof. Dr. Moacyr Eduardo Alves da Graça

__________________________________________________________________

Curso de MBA em Real Estate- Economia Setorial e Mercados

O MBA em Real Estate - Economia Setorial e Mercados capacita e atualiza profissionais qualificando-os para atuar nesse segmento, oferecendo-lhes uma visão clara das complexidades do setor, de suas deficiências estruturais e das características dos riscos dos negócios, seus meios de mitigação e procedimentos avançados de planejamento e análise para suporte à decisão.

Público alvo: Engenheiros civis, arquitetos e administradores de empresas atuantes no setor de Real Estate e outros profissionais de nível superior, desde que a formação seja relacionada ao tema do curso e com atuação na área.

Processo seletivo para o 1º semestre 2018 - inscrições de 01/09/2017 a 15/01/2018

Previsto início: 19/02/2018

Coordenadores do curso: Prof. Dr. João da Rocha Lima Junior e Profa. Dra. Eliane Monetti

 

Ocean conclui capacitação para startups

Treinamento oferecido pelo laboratório, fruto de parceria entre a Poli-USP e a empresa, durou 18 semanas.

O Samsung Ocean USP, parceria entre a Escola Politécnica (Poli) da USP e a Samsung, concluiu a sexta edição do programa de apoio e capacitação tecnológica para startups, chamado Incentivo ao Empreendedorismo em Ambiente de Tecnologias Digitais Móveis ou Intensivo #6, que teve duração de 18 semanas e capacitou sete grupos que representavam projetos iniciais ou mesmo empresas iniciantes.

Durante esse período, o programa ofereceu atividades presenciais de segunda a quinta-feira, quando as empresas passaram por treinamentos e mentorias, assim como assistiram a palestras sobre negócios e tecnologia, ministradas por professores da USP, funcionários da Samsung e parceiros.

Agora, ao final do ciclo de pré-aceleração, a Poli passa a emitir um certificado válido como curso de atualização aos participantes que cumpriram os requisitos preestabelecidos. Além de oferecer treinamento e capacitação, o Intensivo #6 teve ainda como objetivos criar e validar o modelo de negócios (BMC – Business Model Canvas) das ideias, comprovar sua viabilidade técnica e desenvolver as funcionalidades de um “Produto Mínimo Viável” (MVP).

“O Intensivo #6 está alinhado aos objetivos da Samsung, que estabeleceu a parceria com a USP justamente para fomentar o surgimento de soluções que possam ter impacto no mercado consumidor nos próximos anos”, afirma Guilherme Selber, gerente de Inovação da Samsung América Latina. “A cada ano do projeto, conhecemos novas startups com ideias originais e é muito gratificante acompanhar o crescimento das empresas durante o programa”.

André Fleury, professor do Departamento de Engenharia de Produção da Poli e um dos coordenadores do Samsung Ocean USP, comenta a importância da realização de mais uma iniciativa na unidade: “A proposta do nosso espaço é oferecer um local para agregar competências, projetos e pessoas, estando sempre abertos à comunidade. Concluir mais um ciclo de pré-aceleração de startups é a prova de que estamos no caminho certo”.

Leia a reportagem completa no Jornal da USP.

(Com informações da assessoria de comunicação da Samsung)

Última atualização em Sex, 22 de Dezembro de 2017 16:31
 

Febrace anuncia finalistas de 2018

Confira a lista dos projetos no site oficial da Feira, promovida pela Escola Politécnica da USP.

A organização da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace) divulgou a lista dos projetos finalistas da 16ª edição de mostra de projetos, que será realizada em março do ano que vem nas dependências da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), organizadora do evento, coordenado pela professora do Departamento de Engenharia de Sistemas Eletrônicos (PSI), Roseli de Deus Lopes. A lista pode ser conferida no site da Febrace.

O retorno para os estudantes e orientadores com projetos não selecionados como finalistas serão enviados por e-mail, para os endereços cadastrados nos dados dos participantes, na segunda quinzena de janeiro de 2018.

Participam da Febrace estudantes matriculados no 8º ou 9º ano do ensino fundamental, no ensino médio ou técnico de instituições públicas e privadas de todo o Brasil. Os estudantes realizam projetos individuais, ou em grupos de até três pessoas, com a participação obrigatória de um professor orientador. Os projetos submetidos englobam diversas áreas do conhecimento: Ciências Exatas, da Terra, Biológicas, da Saúde, Agrárias, Sociais e Humanas, e Engenharia.

Na primeira etapa de seleção, aproximadamente 150 professores da USP e de universidades parceiras avaliam os projetos e escolhem cerca de 300 finalistas para participarem da mostra. Os critérios utilizados são: criatividade e inovação; conhecimento científico do problema; maneira como foram levantados os dados e conduzido o projeto; profundidade da pesquisa e clareza de apresentação na documentação do projeto.

Durante a mostra, em março, os estudantes são avaliados por um corpo de 300 professores mestres e doutores, que identificam os primeiros, segundos e terceiros lugares de cada categoria - estes são contemplados com troféus, medalhas e certificados. Diversas instituições públicas e privadas também oferecem prêmios, como estágios, bolsas de estudo, equipamentos eletrônicos, visitas técnicas e credenciais para participação em outras feiras nacionais e internacionais.

O grande destaque fica para o prêmio da Intel Foundation, que oferece credencial e estadia para os estudantes de 9 projetos selecionados representarem o Brasil na maior feira pré-universitária do mundo: a Intel ISEF (Internacional Science and Engineering Fair), que em 2018 acontecerá no mês de maio, em Los Angeles, Califórnia, nos Estados Unidos.

Sobre a FEBRACE – Trata-se de uma iniciativa de alcance nacional de estímulo à cultura científica, à inovação e ao empreendedorismo na educação básica (fundamental, média e técnica). Seus principais objetivos são estimular novas vocações em Ciências e Engenharia e induzir práticas pedagógicas inovadoras nas escolas.

O estímulo a novas vocações é realizado por meio do desenvolvimento pelos estudantes de projetos criativos, inovadores e significativos para eles e para a sociedade. Práticas pedagógicas inovadoras proporcionam situações e orientações para que estudantes concebam e desenvolvam projetos investigativos.

A Febrace propicia também a aproximação entre escolas e universidades e a interação espontânea entre estudantes, professores, profissionais e cientistas, criando espaços de trocas de experiências, de novas oportunidades e de ampliação das fronteiras do conhecimento. Inserida no contexto de diversas ações de formação e disseminação voltadas à identificação, valorização e desenvolvimento de novos talentos.

(Com informações do site da Febrace)

Última atualização em Sex, 22 de Dezembro de 2017 15:27
 


Página 2 de 20