Escola Politécnica da USP

usp.br

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte


Aumenta número de participantes do Trote Solidário da Poli-USP

Em iniciativa do grupo de extensão Poli Social, criado há quatro anos, estudantes reformam escola pública da cidade de São Paulo

Aproximadamente 100 ingressantes da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) são esperados no sábado, dia 3 de março, na Escola Marechal Deodoro da Fonseca, localizada no Butantã. Eles vão trabalhar como voluntários na quarta edição do Trote Solidário, ação que promove a reforma de uma escola pública da cidade de São Paulo organizada pela entidade estudantil Poli Social, voltada à realização de eventos para o terceiro setor.

Houve um aumento no número de inscrições abertas para a edição 2018 do Trote Solidário. “Isso foi pensado devido à escola escolhida ser maior do que a reformada no ano passado”, afirma Lucas Monari, diretor do grupo. Na última edição, a ação contou com a participação de 80 estudantes da Poli, que reformaram a EMEI Antônio Bento, também no Butantã, destinada ao ensino de crianças de zero a cinco anos. “Como a EMEF Marechal atende a alunos do ensino infantil e fundamental, necessitamos de mais mão de obra. O que é uma coisa boa, uma vez que ano passado o número de inscritos ultrapassou o limite necessário e tivemos que sortear as vagas entre alunos”.

Entre as melhorias que os voluntários farão no colégio está a pintura do muro externo e da quadra de esportes. “Fizemos reuniões para escutar dos alunos, professores e funcionários da EMEF o que eles gostariam que fosse mudado na escola”, explica Monari.

A quarta edição do Trote Solidário conta com o apoio da Diretoria da Poli. Os participantes serão selecionados por meio do preenchimento de um formulário online disponível no link.

Além desse evento, a Poli Social organizará uma campanha de doação de cabelos ao Instituto Amor em Mechas no dia da matrícula dos calouros 2018, em 15 de fevereiro. Pais e ingressantes poderão cortar seus cabelos pelas mãos de profissionais do Jassa Hair Studio e doá-los para a confecção de perucas a pessoas em tratamento quimioterápico.

Confira o vídeo produzido pela Poli Social sobre a edição passada.

A entidade - A Poli Social é uma organização composta por alunos da Escola Politécnica, do campus do Butantã, em São Paulo, que desenvolve projetos e eventos voltados ao terceiro setor. Além de oferecer consultoria gratuita em gestão para ONGs, o grupo promove eventos com o objetivo de aproximar os estudantes da Poli da sociedade em geral, atendendo diversas demandas sociais.

Página do evento no Facebook.

Formulário de inscrição.


Última atualização em Sex, 09 de Fevereiro de 2018 09:45
 

“Poli prepara para a vida”, afirmam empreendedores politécnicos

Ex-alunos fundadores de startups de sucesso destacam capacidade analítica, rigor, resiliência e multidisciplinaridade como atributos dos egressos da escola, imprescindíveis a quem quer empreender.

 “A Poli é uma simulação da vida. Se você se dedica, pode tirar muito dela.” Assim o ex-politécnico Victor Lazarte, sócio fundador da TFG – a maior empresa de games da América Latina – define a formação obtida na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). Lazarte, 31 anos, formou-se em engenharia de produção em 2009. Há sete anos, ao lado do irmão Arthur, também politécnico, fundou a TFG. A empresa tem um milhão de usuários e criou o jogo de tiro (para celular) mais baixado do mundo. 

“Sempre quisemos montar uma empresa e sempre nos perguntamos por que, no Brasil, não há grandes empresas de tecnologia. A base são “as cabeças”, e isso a gente tem. Naquela época, estava muito claro que o smartphone ia ser um mercado gigante. Detectamos que havia espaço, mas que as pessoas geralmente importavam um modelo de negócio, em vez de pensar em criar um próprio”, relembra Lazarte.

Segundo ele, o pulo do gato das startups é antecipar o mercado. “Você não consegue concorrer com as grandes empresas mas, se entra num mercado pequeno e tem domínio do tema, quando esse mercado cresce você se torna um player importante num mercado grande.”

Foi exatamente o que aconteceu com a TFG. Para o engenheiro, a formação na Poli foi fundamental para o sucesso da startup.  “A Poli me ensinou duas coisas: a primeira é o rigor. Durante o biênio, quando fazemos as disciplinas básicas, aprendemos que o quase certo não é certo, e que um erro mínimo pode comprometer seus resultados. Você extrapola essa lição para muitas outras coisas na vida: seu trabalho tem de ser perfeito. Se não é perfeito, então está errado. Qualquer pessoa que queira se dar bem no mundo da tecnologia tem de entender as sutilezas, estar ciente de que os detalhes são importantes.”

O segundo aprendizado é o acesso ao conhecimento que a Poli possibilita aos alunos.  “Ela te abre portas para o mundo. Por isso, se eu tivesse de deixar uma mensagem para os ingressantes, seria esta: valorizem as atividades acadêmicas e profissionais que a faculdade oferece, principalmente no biênio. Cada hora que investirem no início do curso vai render cem horas em suas vidas profissionais.”  

Resiliência – Formado em engenharia química pela Poli em 2007 e sócio fundador da Revelo, startup da área de recursos humanos, Lucas Mendes ressalta outra qualidade dos egressos da Escola: a resiliência. “Todo politécnico sabe que a Poli não é fácil, e é tentador desistir. Todo mundo já pensou em desistir. Esse “não desistir” é fundamental quando você empreende. Porque empreender é ouvir todo mundo dizer que vai dar errado, que você está arriscando demais. É preciso ser resiliente.”

Mendes destaca, ainda, a capacidade de pensar de forma analítica, que consiste em ser capaz de dividir os problemas em pedaços e resolvê-los passo a passo. E cita uma terceira aptidão indispensável para o empreendedor: a paixão por aprender coisas novas e diferentes. “Durante os dois primeiros anos da Poli, a gente vive a multidisciplinaridade: saímos do laboratório de química para a aula de cálculo diferencial, depois para introdução à computação, álgebra... A Poli te acostuma a essa multidisciplinaridade, que será muito útil mais tarde. Porque empreender é fazer mil coisas ao mesmo tempo.”

Daniel Liebert, 32 anos, fundador e gerente de novos negócios da Stoodi, startup da área de educação que prepara alunos para o vestibular e o ENEN, faz coro com Mendes: “A capacidade analítica que a Poli nos dá é muito valorizada no mercado.” Segundo ele, que é graduado em engenharia mecânica, a formação obtida na Poli ainda capacita os alunos a aprender as coisas rapidamente, saber lidar com pressão e com muita informação ao mesmo tempo. “A habilidade de conseguir aprender rápido é extremamente boa para quem empreende. Porque todo dia você tem um problema diferente, muitas vezes não tem tempo de colher as informações necessárias para tomar a decisão perfeita, então tem de trabalhar com incertezas e aprender o máximo possível no mínimo tempo possível para tomar as decisões mais certeiras.”

Para Liebert, trata-se de uma formação técnica, mas que dá aos alunos base para atuar em áreas muito distintas, justamente porque eles ‘aprendem a aprender’ rápido. “Conseguimos nos mover em ambientes muito diferentes: tem gente que vai para banco, para ONG, para consultoria, para marketing, para administração, gente que vai empreender. Isso é resultado da formação que tivemos.” Segundo ele, a quantidade de atividades no currículo da Escola também ajuda o estudante a priorizar o mais importante. “Saber priorizar é necessário para aprender. Na Poli, com tantas atividades no currículo, é uma das primeiras coisas que a gente entende.”

De acordo com ele, a Poli oferece conteúdo e bagagem para o aluno se desenvolver rapidamente. “Quando você descobre seu norte e junta as duas coisas, fica auto motivado. Então, o céu é o limite.”

 

Poli-USP terá 322 vagas reservadas na Fuvest em 2018

Vagas são destinadas a alunos de escolas públicas e autodeclarados pretos, pardos e indígenas. Há ainda 87 vagas que podem ser disputadas pelo Sisu

Com a reserva de vagas aprovada pelo Conselho Universitário da Universidade de São Paulo (USP) já valendo para o vestibular da Fuvest de 2018, o ingresso aos cursos da engenharia da Escola Politécnica (Poli-USP) continuará a ser feito pelo vestibular da Fuvest e pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu). A diferença é que parte das vagas da Fuvest (37%) serão reservadas para alunos de escolas públicas e para estudantes autodeclarados pretos, pardos e indígenas.

A Poli oferece anualmente 870 vagas para seus cursos. Desse total, 87 vagas são reservadas para quem optar pelo Sisu como forma de ingresso. As demais 783 vagas continuam a ser disputadas no vestibular da Fuvest, agora com a seguinte distribuição: 461 em sistema de ampla concorrência e 322 reservadas, sendo 196 delas para estudantes de escola pública e 126 para alunos de escola pública que se autodeclarem preto, pardo ou indígena.

Veja abaixo tabela com a distribuição das vagas nos cursos da Poli-USP via Sisu e Fuvest, e outra com a distribuição percentual das vagas.

alt

 

https://lh6.googleusercontent.com/s9XTnQlWWrp1TtTTztxpezV263nnpfZRXXMUL6OUqlZqHDn2NgD9lDTUertbttF37g8Tmj4N0MOD-E_l_rv8sEgsb_We8wRtz5-WCwTU5jcN1yPKt5KUD0nH3Navwboy3twdEKaV


Outras informações:

O site da Pró-Reitoria de Graduação da Poli-USP tem informações sobre o SISU e a Fuvest, acesse no link http://www.prg.usp.br/

Veja a quantidade de vagas por unidade/curso na USP para alunos de escolas públicas:

http://jornal.usp.br/wp-content/uploads/tabela_sisu_fuvest_ep_ppi.pdf


Saiba mais sobre os cursos da Poli-USP:

ttp://www.poli.usp.br/pt/ensino/graduacao/formas-de-ingresso/vestibular/cursoshabilitacoes.html



 

Comissão Eleitoral divulga primeira chapa inscrita nas eleições para Diretoria da Poli

Como houve apenas uma única chapa inscrita, será aberto um novo prazo para inscrição, de 30 de janeiro a 8 de fevereiro

A Comissão Eleitoral para escolha dos ocupantes do Cargo de Diretor(a) e Vice-Diretor(a) da Escola Politécnica da USP deferiu a inscrição da Chapa composta pelos docentes Liedi Legi Bariani Bernucci, candidata a Diretora, e Reinaldo Giudici, candidato a Vice-Diretor. O programa de gestão dos candidatos pode acessado no link. A chapa cumpriu as exigências constantes da Portaria DIR Nº 2255, de 18 de Outubro de 2017.

Como houve apenas uma chapa inscrita, será aberto um novo prazo para inscrição, de 30 de janeiro a 8 de fevereiro de 2018, cumprindo assim o Artigo 6º da Portaria, que estabelece que, neste novo período, poderão se inscrever candidaturas compostas por Professores Associados 2 e 1.

Os detalhes do “Processo de eleição para Diretor(a) e Vice-Diretor(a) da Escola Politécnica - Gestão 2018 - 2022”, estão disponíveis nesta página do site da Poli-USP.

Última atualização em Seg, 29 de Janeiro de 2018 14:30
 

Professor da Poli-USP contribui com debate sobre Economia Colaborativa na Câmara Federal

A Comissão Especial do Marco Regulatório da Economia Colaborativa da Câmara dos Deputados realizou em outubro a primeira audiência pública para debater o desenvolvimento e os impactos da economia colaborativa na sociedade atual. O professor Augusto Câmara Neiva, do Departamento de Engenharia Metalúrgica e de Materiais da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP),  realizou uma palestra sobre o tema durante a audiência. Docente  e coordenador do Núcleo de Economia Solidária, um dos Núcleos de Apoio à Cultura e Extensão da USP, o professor discorreu sobre Economia Solidária, que tem como princípios a autogestão e a democracia decisória em empreendimentos econômicos.

A Comissão é presidida pelo Deputado Herculano Passos e tem como desafio a regulamentação de atividades como as do Uber e do Airbnb. A palestra apresentou brevemente a história dos empreendimentos e movimentos cooperativistas desde a Revolução Industrial, bem como a história recente, a legislação e as dimensões da Economia Solidária no Brasil, estabelecendo ao final uma comparação entre esta e a Economia Colaborativa.

O vídeo com a apresentação pode ser acessado na página da Câmara, no link.

 

Diretoria divulga homologação de eleições discentes - 23.01.2018

HOMOLOGAÇÃO DE ELEIÇÕES DISCENTES EPUSP

O Diretor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, Prof. Dr. José Roberto Castilho Piqueira, homologa as eleições para representantes discentes junto aos colegiados abaixo relacionados. Os mandatos terão validade de um ano, com vigência de 24 de janeiro de 2018 a 23 de janeiro de 2019.

CHAPAS / CANDIDATOS ELEITOS:

Portaria 2214/2017 - Representantes discentes de graduação junto à Congregação, da Escola Politécnica da USP: à Comissão de Cultura e Extensão Universitária - CCEx, à Comissão de Bibliotecas - CBiblio e à Comissão do Ciclo Básico – CCB, da Escola Politécnica da USP:

Representantes discentes de graduação junto à Congregação da Escola Politécnica da USP:

  • Isabella Mendes Nascimento (Titular) e Lucas Reis Werner (Suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;
  • Carlos Henrique Campos (Titular) e Victor Caetano Tocatins (suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;
  • Ligia Cattacini Blois (Titular) e Fernando Dias Hofacker dos Santos (suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;
  • Marina de Moraes Zuffo (Titular) e Guilherme Mazzuia Stocco (suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;
  • Pedro Thadeu Nunes Rodrigues (Titular) e Alessandra da Cruz Nunes de Moraes (Suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;
  • Tamy Takara Yatsu (Titular) e Nicolas Eduardo Machado Fernandes (suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;
  • Lucas Kazumi Kato Onaga (Titular) e Maysa Miho Ohashi (Suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;
  • Arthur Shinzo Fernandes Shimizu (Titular) e Gustavo Seidi Nishida Gandara (Suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;
  • Willian Moura Nobre (Titular) e Maria Eduarda Corradini Tolido (Suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;
  • Pedro Amoroso de Andrade (Titular) e Danielle Silva Soier (suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;

Representantes discentes de graduação junto ao Conselho Técnico Administrativo – CTA da Escola Politécnica da USP:

  • Arthur Shinzo Fernandes Shimizu (Titular) e Ligia Cattacini Blois (suplente) – CHAPA APROXIMAÇÃO;

Representantes discentes de graduação junto à Comissão de Graduação – CG da Escola Politécnica da USP:

  • Lucas Kazumi Kato Onaga (Titular) e Danielle Silva Soier (Suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;
  • Tamy Takara Yatsu (Titular) e Maysa Miho Ohashi (suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;
  • Ligia Cattacini Blois (Titular) e Nicolas Eduardo Machado Fernandes (suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;

Representantes discentes de graduação junto à Comissão de Cultura e Extensão Universitária – CCEx da Escola Politécnica da USP:

  • Pedro Thadeu Nunes Rodrigues (Titular) e Maria Eduarda Corradini Tolino (Suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;
  • Lucas Kazumi Kato Onaga (Titular) e Isabella Mendes Nascimento (Suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;

Representantes discentes de graduação junto à Comissão do Ciclo Básico – CCB da Escola Politécnica da USP:

  • Danielle Silva Soier (Titular) e Maysa Miho Ohashi (suplente)CHAPA APROXIMAÇÃO;


Representantes discentes de graduação junto à Comissão de Bibliotecas – Cbiblio da Escola Politécnica da USP:

  • Pedro Rabelo Vasconcelos Dias (Titular) e Gustavo Seidi Nishida Gandara (suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;


Portaria 2215/2017 - Representantes discentes de pós-graduação junto à Congregação, à Comissão de Pós Graduação - CPG, à Comissão de Pesquisa – CPQ e à Comissão de Biblioteca – CBIBLIO, da Escola Politécnica da USP:

Representantes discentes de pós-graduação junto à Congregação da Escola Politécnica da USP:

  • Tiago de Vasconcelos Gonçalves Ferreira (Titular) e Max Junginger (Suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;
  • Ely Mendes Lopes Filho (Titular) e Luis Henrique Camargo Queiroz (Suplente);
  • Daniel Costa Reis (Titular) e Franco Ancona Grandes (Suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;

Representantes discentes de pós-graduação junto à Comissão de Pós-Graduação – CPG da Escola Politécnica da USP:

  • Daniel Costa Reis (Titular) e Franco Ancona Grandes (Suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;
  • Ely Mendes Lopes Filho (Titular) e Luis Henrique Camargo Queiroz (Suplente);
  • Tiago de Vasconcelos Gonçalves Ferreira (Titular) e Max Junginger (Suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;


Representantes discentes de pós-graduação junto à Comissão de Pesquisa – CPq da Escola Politécnica da USP:

  • Ely Mendes Lopes Filho (Titular) e Luis Henrique Camargo Queiroz (Suplente);
  • Daniel Costa Reis (Titular) e Franco Ancona Grandes(Suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;


Representantes discentes de pós-graduação junto à Comissão de Biblioteca – CBIBLIO da Escola Politécnica da USP:
Tiago de Vasconcelos Gonçalves Ferreira (Titular) e Daniel Costa Reis (Suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;

Portaria 2216/2017 - Representantes discentes de graduação junto à Coordenação dos cursos quadrimestrais – CCQ da Escola Politécnica da USP:

Matheus Mariano Enfeldt (Titular) e Vitor Hugo Perles (Suplente) CHAPA APROXIMAÇÃO;


Prof. Dr. José Roberto Castilho Piqueira
Diretor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo

 

Pós-graduação e MBA: Fundação Vanzolini e Poli USP abrem inscrições para turmas de 2018

A Fundação Vanzolini, instituição mantida e gerida por professores do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, está com inscrições abertas para cinco novas turmas dos cursos de Pós-Graduação MBA (USP) nas áreas de gestão e negócios. Com carga horária de até 472 horas, os cursos têm início previsto para janeiro e fevereiro de 2018 e são realizados em convênio com a USP.

Diferenciais como o aumento da empregabilidade, reconhecimento profissional, senso empreendedor e desejo de redirecionamento de carreira são alguns dos principais motivos para fazer uma pós-graduação tornando seu currículo mais competitivo e apto a concorrer com vantagem em qualquer processo seletivo. O investimento em um curso de especialização evidencia o fato de que o indivíduo está disposto a aperfeiçoar e atualizar seus conhecimentos, destacando-se no mercado de trabalho atual. 

A percepção de uma real necessidade ou demanda em seu campo de atuação e o conhecimento das modalidades e cursos ofertados são os fatores essenciais que compõem o momento ideal. Quando escolhida de forma consciente, a pós-graduação auxiliará você em sua jornada até o cargo ou posição almejada. No entanto, quando mal planejada ou em desalinho com seus objetivos, será apenas uma linha a mais em seu currículo.

Conheça o curso da Fundação Vanzolini com certificado USP ideal para sua carreira e transforme o seu futuro profissional:

• Pós-graduação (USP) em Qualidade e Produtividade

Inscrições até: 28/01/2018 l Início em: 29/1/2018 | Horário: 2ª e 4ª feira - 19h30 às 22h30.

• Pós-graduação (USP) em Gestão de Projetos

Inscrições até: 28/01/2018 l Início em: 02/02/2018 | Horário: 6º feira das 19h às 22h30 e Sábado das 8h30 às 11h30.

• Pós-graduação (USP) em Administração Industrial

Inscrições até: 28/1/2018 l Início em: 03/2/2018 | Horário: 2ª a 5ª feira das 19h30 às 22h30 e Sábado das 8h às 14h30.

• Pós-graduação (USP) em Logística Empresarial

Inscrições até 19/02/2018 l Início em: 26/02/2018 l Horário: 2ª e 3ª feira das 19h às 22h20

• MBA (USP) em Gestão da Produção

Inscrições até: 18/2/2018 l Início em: 24/2/2018 | Horário: Sábado das 8h às 15h30.

Outras informações sobre os cursos e novidades da Instituição podem ser encontradas no site: www.vanzolini.org.br/cursos

Conheça também as modalidades:

• Difusão (USP)

• Capacitação

• Atualização

Sobre a Fundação Vanzolini:

A Fundação Vanzolini é uma instituição privada, sem fins lucrativos, criada em 1967, mantida e gerida pelos professores do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). Tem como objetivo desenvolver e disseminar conhecimentos científicos e tecnológicos inerentes à Engenharia de Produção, à Administração Industrial, à Gestão de Operações e às demais atividades correlatas que realiza, com total caráter inovador.

A instituição também prioriza seus projetos e atividades de Educação por relevância econômica e social e, por esse motivo, pauta sua atuação por critérios de excelência acadêmicos, profissionais e éticos. Desde 1995, pesquisa, desenvolve, implanta e gerencia soluções de educação em rede e/ou à distância, aplicando os conhecimentos da engenharia de produção, utilizando diversas tecnologias ligadas à internet, à interatividade e à TV. Mediante a qualidade e impacto resultantes desses projetos junto ao setor público e educacional, em 2003 consolidou uma área institucional específica: a Gestão de Tecnologias em Educação (GTE).

A Fundação Vanzolini é centro de referência internacional em temas de destaque para as empresas privadas e para os órgãos e entidades do setor público que buscam alcançar e manter padrões elevados de desempenho.

 

Pós-graduação e MBA: Fundação Vanzolini e Poli USP abrem inscrições para turmas de 2018

 

A Fundação Vanzolini, instituição mantida e gerida por professores do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, está com inscrições abertas para cinco novas turmas dos cursos de Pós-Graduação MBA (USP) nas áreas de gestão e negócios. Com carga horária de até 472 horas, os cursos têm início previsto para janeiro e fevereiro de 2018 e são realizados em convênio com a USP.

Diferenciais como o aumento da empregabilidade, reconhecimento profissional, senso empreendedor e desejo de redirecionamento de carreira são alguns dos principais motivos para fazer uma pós-graduação tornando seu currículo mais competitivo e apto a concorrer com vantagem em qualquer processo seletivo. O investimento em um curso de especialização evidencia o fato de que o indivíduo está disposto a aperfeiçoar e atualizar seus conhecimentos, destacando-se no mercado de trabalho atual.

A percepção de uma real necessidade ou demanda em seu campo de atuação e o conhecimento das modalidades e cursos ofertados são os fatores essenciais que compõem o momento ideal. Quando escolhida de forma consciente, a pós-graduação auxiliará você em sua jornada até o cargo ou posição almejada. No entanto, quando mal planejada ou em desalinho com seus objetivos, será apenas uma linha a mais em seu currículo.

Conheça o curso da Fundação Vanzolini com certificado USP ideal para sua carreira e transforme o seu futuro profissional:

·      Pós-graduação (USP) em Qualidade e Produtividade
Inscrições até: 28/01/2018 l Início em: 29/1/2018 | Horário: 2ª e 4ª feira - 19h30 às 22h30.

 

·      Pós-graduação (USP) em Gestão de Projetos
Inscrições até: 28/01/2018 l Início em: 02/02/2018 | Horário: 6º feira das 19h às 22h30 e Sábado das 8h30 às 11h30.

 

·      Pós-graduação (USP) em Administração Industrial
Inscrições até: 28/1/2018 l Início em: 03/2/2018 | Horário: 2ª a 5ª feira das 19h30 às 22h30 e Sábado das 8h às 14h30.

 

·      Pós-graduação (USP) em Logística Empresarial
Inscrições até 19/02/2018 l Início em: 26/02/2018 l Horário: 2ª e 3ª feira das 19h às 22h20

 

·      MBA (USP) em Gestão da Produção
Inscrições até: 18/2/2018 l Início em: 24/2/2018 | Horário: Sábado das 8h às 15h30.

 

Mais informações sobre os cursos e novidades da Instituição podem ser encontradas no site: www.vanzolini.org.br/cursos

Conheça também as modalidades:

·         Difusão (USP)

·         Capacitação

·         Atualização

Sobre a Fundação Vanzolini:

A Fundação Vanzolini é uma instituição privada, sem fins lucrativos, criada em 1967, mantida e gerida pelos professores do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). Tem como objetivo desenvolver e disseminar conhecimentos científicos e tecnológicos inerentes à Engenharia de Produção, à Administração Industrial, à Gestão de Operações e às demais atividades correlatas que realiza, com total caráter inovador.

A instituição também prioriza seus projetos e atividades de Educação por relevância econômica e social e, por esse motivo, pauta sua atuação por critérios de excelência acadêmicos, profissionais e éticos. Desde 1995, pesquisa, desenvolve, implanta e gerencia soluções de educação em rede e/ou à distância, aplicando os conhecimentos da engenharia de produção, utilizando diversas tecnologias ligadas à internet, à interatividade e à TV. Mediante a qualidade e impacto resultantes desses projetos junto ao setor público e educacional, em 2003 consolidou uma área institucional específica: a Gestão de Tecnologias em Educação (GTE).

A Fundação Vanzolini é centro de referência internacional em temas de destaque para as empresas privadas e para os órgãos e entidades do setor público que buscam alcançar e manter padrões elevados de desempenho.

 


Página 3 de 26